Meu humor



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, JOAO PESSOA, MANAIRA, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Livros, Sexo, Cinema



Arquivos
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 29/06/2008 a 05/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 25/11/2007 a 01/12/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 05/11/2006 a 11/11/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 Claudio Daniel
 Linaldo Guedes
 Zunái - Revista de Poesia & Debates
 Márcia Maia
 Lau Siqueira
 Paulo de Toledo
 Correio das Artes
 André Ricardo Aguiar
 Sandro
 Algaravária
 Amador Ribeiro Neto
 Thiago Ponce de Moraes




Ninguagem
 


Poemas a Vapor

A estréia literária é sempre difícil, embora seja muito fácil publicar um livro hoje em dia. É que, quando se leva a sério o ofício, tudo fica espezinhado. E quando digo levar a sério, quero sugerir aquela solução já conhecida (e, por muitos, criticada) do ostinato rigore – o obstinado rigor. A consciência crítica, para aqueles que seguem esta ética, é sempre um chiclete na sola do sapato.

Mas como havia dito, é muito fácil publicar um livro nos dias de hoje, principalmente quando o Poder Público patrocina, por meio de concursos, a editoração etc. dos livros concorrentes. Às vezes o resultado é uma maravilha, um tiro de flecha no peito do alvo, mas, às vezes, sai pela culatra, mesmo quando revela pequenas potencialidades – promessas de arranjo melhor.

Acredito que a segunda hipótese tenha acontecido no último concurso promovido pela FUNJOPE, no ano de 2006 (com a publicação em 2007). Na oportunidade, foram eleitos vencedores Renálide Carvalho e IkaRo MaxX, este com Um cristo Cuspido no Espelho do Século e aquela com Poemas a Vapor. Mas, pelo curto espaço e pela maior atenção dada, vou me resumir a Renálide.

“Poemas a Vapor” é curto e indeciso. A autora demonstra que não teve paciência para trabalhar seus poemas, apesar de alguns deles conterem apenas bons versos, como Modernodes, em que se encontra a sinestésica imagem “O cheiro da borra rodeada de moscas” e o sonoro verso “Arre, escarrarei um canto aos carros e aos movimentos vadios”, cuja aliteração esparge o arranco enraivecido do eu lírico.

Outro momento interessante do livro é o poema Complexo Vicioso, sobre o que Renálide trabalha próxima à sintaxe de Gertrude Stein. O verso reiterado e circular de “a rose is a rose is a rose” é fundamento para “... sua ame sua mummy sua ame sua mãe...”, a despeito da obviedade entre a imagem formada do seio e o trocadilho entre “mummy” (correlato de “mamãe” em inglês) e “mame” (forma verbal de mamar).

Mas o livro, salvo ainda raríssimas exceções (como o poema Pente), pára por aí. Quando terminei de ler Poemas a Vapor tive a sensação de que ele saiu às pressas. Parece ter faltado à Renálide aquele ostinato rigore de que falei no início, pois como ela poderia fazer, por exemplo, o bobo trocadilho: “... LO BO LO BO LO...”, só para explicar a infantilização do medo?

Não sei. Sei, apenas, que a poesia dela evaporou.



Escrito por Daniel Sampaio de Azevedo às 12h41
[] [envie esta mensagem
]





Poesia

é como se

engrenagem

a carne gangrena

de cães aço

a apodrecer

rodovias en

cru

zilhadas escamas

o dragão

a sem sangue

se alimentasse de mim.



Escrito por Daniel Sampaio de Azevedo às 13h05
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]